• Stephanie Glória

O que é um produtor cultural?

O que você vai levar dessa leitura?

- Qual é o papel do produtor cultural

- Relação produtor x artista

- Quais são as funções do produtor (ou equipe de produtores)











Produtor cultural: Intermediador; ponte.


É muito comum ouvirmos as frases: “Pra quê produtor? Ele vai fazer o quê?” — E a resposta é simples: cuidar de tudo o que há entre a ideia e a realização, exceto a criação da obra.


Mas como assim, o produtor não pode interferir na criação artística? Sim, pode e deve, mas o que ele não deve é confundir os papéis e de quem é a palavra final.

Aqui na produtora, respeitamos o seguinte: aquele com mais expertise dá a palavra final em determinado assunto. Por exemplo: Eu cuido da gestão estratégica e prospecção, toda a equipe pode dar pitacos, sugestões, ideias, mas a palavra final é minha, porque essa é a minha expertise (competência).


Quando na relação artista-produtor a palavra final sobre o fazer criativo, é do artista.

Tomemos o caso à seguir como exemplo:

Maria Joaquina, cantora, irá fazer um show em Botucatu. Tudo está correndo bem quando prestes a entrar na van a produtora Ana percebe que o motorista que estava lá fora, aguardando a equipe , não foi o contratado. Este mesmo motorista já havia “furado” algumas vezes com a produção, chegando fora do horário e até um pouco alcoolizado. Ana, por sua vez, diz a sua equipe: não podemos seguir, como estamos com bastante folga no horário, conversei com o dono da transportadora e em 2h partiremos com um novo motorista.

Maria Joaquina, a artista, diz:

-Ana, tudo bem, vamos com ele mesmo.

Ana retruca:

-Não podemos Maria, não posso arriscar.


Logística, é uma atividade básica da produção, seja qual for a área de atuação, e neste caso, a última palavra é a do produtor. Mas, suponhamos que chegando em Botucatu, Maria Joaquina nota que a passagem de som não está sendo feita corretamente, e pede para repeti-la, embora Ana ache que está tudo bem e não precisa. De quem você acha que é palavra final, nesse caso? Da Maria Joaquina, claro! Esta decisão tem a ver diretamente com a execução do seu trabalho artístico.

Bem, o artista pode sim ser multi-funções e fazer todas as atividades necessárias para a difusão da sua obra, mas não é recomendado. Recomendo sim, que o artista saiba o que precisa ser feito para tudo acontecer, mesmo que de modo geral, mas se concentre na criação.


Quando dentro de um organismo cada órgão faz o que melhor sabe fazer, a tendência é o corpo todo funcionar muito bem!

São nossas atividades aqui na produtora:

- Planejamento estratégico

- Prospecção

- Negociação

- Contratos

- Agendamentos

- Recebimentos e pagamentos

- Visitas técnicas

- Logística (transporte, alimentação, hospedagem…)

- Acompanhamento da montagem à desmontagem

- Suporte para o cliente, patrocinador e poder público

- Assessoria e administração de mídias sociais

- Editais e projetos — escrita, submissão e execução


Leitura complementar recomendada:

Livro: “O Avesso da Cena” / 3° Edição

Autor: Rômulo Avelar

Capítulo II — O Produtor e o Gestor Cultural

Página 49

1 visualização
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Diga oi!

email g2@g2cultura.com.br

ligue  ou mande whatsapp

(11) 9 4312 6468