• johnreisitc

Minha experiência como produtor

O que você vai levar desta leitura?

- Como é a vivência durante o durante evento.

- Dicas sobre como proceder no dia.


Vamos falar sobre produção na prática? Do nervosismo e satisfação que é ver toda a pré produção saindo do papel?


O trabalho de mesa, que é a pré produção do evento requer um esforço e dedicação intenso, o fato de que tudo deve ser pensado detalhadamente para prevenir possíveis “problemas” durante o evento. Chega o grande dia rsrs: “Bota” o uniforme, o famoso all black e bora lá!”


Para começar: seguir a logística! Durante a pré, se você é responsável por acompanhar o evento, certifique-se de que a logística está clara, de fácil entendimento e completa. Caso não seja você que cria a mesma, procure acompanhar a criação, isso te dará muita segurança no dia do evento. Quando você mesmo cria a logística, é preciso ter atenção aos detalhes e se possível compartilhar com alguém da equipe, um olhar de fora pode ajudar.


É mais do que importante cumprir o horário, produtor não se atrasa! (no mundo ideal, tenha isso sempre em mente), claro que somos seres humanos e vivemos em sociedade, às vezes dependentes do transporte público e sujeitos a eventualidades. Sabemos que tudo é possível, mas tenha em mente que a culpa nunca é do outro! Eu não poderia ter saído mais cedo?! Se a resposta for sim, não existem desculpas. Receber os artistas no local é algo necessário, eles precisam se sentir em segurança, sua figura é extremamente importante para isso.


Camarim. Se tem algo que pode complicar tudo é ele. Um camarim bem organizado e cômodo é algo que faz muita diferença na produtividade do artista, um local em que ele possa se sentir à vontade possibilita uma maior desenvoltura no momento necessário. Não estamos falando em ser “babá do artista” ou paparicá-lo ao extremo, mas dar mérito ao profissional com quem você trabalha. Fazer mais que o necessário é a chave do negócio!


Durante o evento você descobre ter quatro olhos, quatro ouvidos, duas bocas, vários braços e pernas. Estar atento a tudo o que acontece em volta, estar a disposição para qualquer eventualidade e mais do que isso: resolver o problema. Como? Tu saberás! Por isso, as muitas mãos e pés.


Um exemplo prático: Domingo a tarde, feriado, no meio de um parque enorme.

- João precisamos de quatro parafusos! Agora!.

(Boa sorte João) Lembre se, você é a segurança de que tudo vai dar certo, contam com você para isso.


Digo com convicção, sempre há uma saída. Mesmo que não seja aquela que você mais esperava, como eu já disse num outro texto e não reforço com alegria mas é válido ressaltar: Antes feito, do que perfeito. Consegui os benditos parafusos, só precisei de um pouco de paciência e não ter vergonha de perguntar. Fique atento também ao comportamento do público, isso diz muito sobre o evento.


Para finalizar, após a desmontagem, sempre dando suporte caso haja algum imprevisto durante o processo, é muito interessante pegar feedbacks dos contratantes. Assim, é possível prevenir os problemas e melhorar sempre.


Por hoje é só! Se tiver alguma dúvida ou curiosidade sobre alguma coisa da área deixe nos comentários, ficaremos felizes em responder!

3 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Diga oi!

email g2@g2cultura.com.br

ligue  ou mande whatsapp

(11) 9 4312 6468